Lazer e Cultura em só um Espaço

Por Sueyla Tavares e Danila Oliveira

O arraial de Nazaré existe desde a primeira procissão do círio, no formato de uma feira agrícola que ao longo dos anos foi ganhando barracas para vendas de produtos. No fim do século XIX foi construído um pavilhão chamado “flora” aonde aconteciam apresentações de dança e pequenos espetáculos. Em 1981 foi inaugurada a Praça Santuário. Um ano depois, o arraial foi transferido para um terreno ao lado da Basílica, no espaço onde, no passado, funcionou o cinema “Moderno”.

Diversão

No círio de Nazaré uma das opções de lazer mais esperada é o arraial. Onde podemos encontrar barracas de comidas típicas, produtos artesanais do Pará, e o grande destaque o Ita Center Parque. Tendo seu funcionamento desde dia 1 deste mês, e com a desmontagem em 18 de novembro.Neste ano o Ita marca sua presença pela 15ª vez no arraial. Segundo o gerente do parque, Geraldo Costa, “a previsão para este ano é que a venda fique em torno de 180 mil ingressos”. O parque proporciona a geração de empregos temporários para cerca de 80 paraenses, como nos cargos de segurança, bilheteiros e outros. Encontra-se 22 brinquedos a disposição do público, dentre eles as novidades Red Baron, o Trenzinho e a Abelhinha. De acordo com a gerência o brinquedo que assume o papel de cartão-postal é a roda gigante, no entanto os mais procurados são o autopista e a montanha russa. O ita percorre outros estados como o Paraná, Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso tendo sua administração em Goiás.

Cultura

 Outra atração do arraial é a Feira do círio que divulga o artesanato em cerâmica, miriti, madeira, fibra, moda, compras e oficinas. Sendo uma parceria do SEBRAE no Pará e da Diretoria da Festa de Nazaré, que reúne o trabalho de mais de 200 artesãos de vários municípios do estado. Entre as associações presentes nos estandes estão a AMESC (Associação das Mulheres Empreendoras Santa Clara) de Belém, AVA (Associações Vigiense dos Artesãos) de Vigia de Nazaré/Pará, APRAC (Associação de Produtores Rurais de Cerâmica da Amazônia) de Santo Antônio do Tauá/Pará e outras.Por fim percebe que o arraial não deixa de ser uma tradição que esta  se fortalecendo a cada ano, pois tem objetivo de dar um brilho a mais na festa da padroeira dos paraenses, que todo ano  demonstra a fé e a dedicação de um povo de luta e perseverança.

Valorização do Artesanato

O artesanato em miriti atualmente está conquistando o seu espaço no mercado. Isso se deve a reorganização do comercio do produto, tendo como principal aliado o SEBRAE, que investe em cursos e oficinas profissionalizantes para os artesãos. De acordo com o presidente da Associação dos Brinquedos e Artesanato de Miriti de Abaetetuba/PA (Asamab), Amadeu Gonçalves, “a venda dos brinquedos no círio melhorou 80% em relação ao ano anterior, devido à qualidade do acabamento e pela união dos artesãos”.No arraial o artesanato em miriti está exposto na feira do círio, com estande especifico. Como reconhecimento da cultura paraense, os brinquedos são exportados para outros estados brasileiros e para fora do país e também o andamento do Projeto Manejo e Conservação de Mauritia Flexuosa (Miriti) no Estuário do Baixo Tocantins. Esse Projeto tem como objetivo o estudo da economia e mercado dos produtos, da ecologia conservação e manejo, além da história e cultura relacionada ao miriti sendo uma parceria do Centro de Pesquisa Florestal Internacional (Cifor), a Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), o Museu Paraense Emilio Goeldi e a Embrapa Oriental sob a coordenação de Paulo Vieira, pesquisador do Cifor.

Apartir da Palmeira os artesãos confeccionam bolsas, tapetes, paneiros, vinhos, e outros. Os brinquedos variam entre as tradicionais cobras, tatus, barquinhos, dançarinos e canoas, e as novidades como os móbiles e embalagens, todas trabalhadas com o miriti. Atualmente a Asamab congrega 108 artesãos que participam de variados eventos, como a Feira do Miriti que acontece no Círio, este ano o local para a feira foi na Praça Waldemar Henrique para a comercialização de 40 mil peças. A expectativa dos artesãos é que a cultura do miriti evolua, pois os investimentos e estudos do mesmo vêm obtendo bons resultados.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: